segunda-feira, janeiro 24, 2005

Politiquices...

Para começar devo dizer que não presto muita atenção à política. Nem mundial, nem à portuguesa. Houve já muitas eleições nas quais não participei e houve algumas em que votei em branco.
Entretanto desde há algum tempo para cá que a política me tem sido atirada à cara, ou lendo alguns blogs muito políticos, em jornais, revistas, programas de televisão ou pela situação lastimosa que o país atravessa, cuja responsabilidade é dos ultimos governos e políticos que se comportam como palhaços neste circo-país.
Decidi que nas próximas eleições ia votar.
Depois vi que tinha um problema. - Em quem?
Devo dizer que tenho mais simpatia pelas pessoas do que por partidos. Há alguns políticos que não suporto nem ouvir falar. Só o tom de voz me irrita. Outros pelos quais sinto alguma simpatia e que me "convencem" mais.
Sempre achei que o Socrates podia ser um bom líder político. Mesmo desde a altura em que ele não era ninguém. Acho que foi uma boa opção pois os últimos líders do PS eram uns bananas que não valiam mesmo nada. Entretanto acho que o partido que mais faz, ou melhor, que pelo menos não deixa os outros fazerem tanta m... é o BE. Gosto da sua atitude irreverente e denunciadora de situações com as quais não concorda.

Agora que tenho o computador na sala tenho ouvido mais noticiários e debates. O último que ouvi foi o do líder do BE contra o Paulo Portas. Já decidi que não vou ouvir muito mais senão desisto de votar.
São tantas as asneiras ditas e tanta a pouca vergonha que não me dá vontade de ter nenhuma daquelas pessoas a governar o meus país e a tomar decisões que possam definir o futuro de um país. Não quero ter essa responsabilidade pois sou um ignorante político.
Os golpes baixos como agora o assunto que veio à baila no jornal "O Crime" e a sensação que ninguém está na política por ter prazer em organizar um país e torna-lo um lugar melhor onde as suas pessoas se sintam melhor e sejam mais felizes, desilude-me.
Talvez eu seja ingénuo mas acho que ninguém dos políticos de agora tem algum brio no trabalho que faz. Querem todos é assegurar o seu futuro pessoal.

E pronto, é assim, estou sem vontade de votar e cada vez mais desiludido com tudo isto.

3 comentários:

fish_n_spice disse...

Olá!
Pois, exactamente como tu, eu também ando com algumas dúvidas, mas uma coisa é certa: a grande maioria dos políticos da nossa praça estão mais interessados no seu futuro pessoal (e dos seus) do que no bem e utilidade pública.
Concordo contigo quando dizes que o BE é o que "trava" os grandes, mas andando num curso intimamente ligado à política, não posso deixar de dizer que os representantes desse mesmo partido perdem toda a credibilidade ao dizerem que não querem ter qualquer responsabilidade governativa e que apenas querem ser a voz impertinente da contestação. Lutar por utopias não lhes pode dar tempo pra terem responsabilidade, se é que me entendes. Não te deixes iludir pelas suas ideias pro-homossexualidade e afins...

Abraços :)

Draco disse...

Não me deixo iludir por isso nem por nada...
Até porque se fosse pela orientação sexual dos políticos tinha outra vez muito por onde me decidir...
:-)

lena disse...

ihih ;D

o louçã esteve mal naquele remate final, até ele próprio deve ter-se arrependido da maneira como lhe saíu a bocarra, mas enfim...

eu também ainda não me decidi em quem votar, mas lá que vou, vou!
=;)*