domingo, julho 24, 2005

Freaks

O cinema de ontem à noite foi visto na companhia de um casal amigo, como já tem vindo a acontecer nas últimas quatro ou cinco semanas.
Entretanto eles ontem levaram um amigo.
Como sempre, fomos jantar a algum sítio perto do cinema, ontem como fomos ao Monumental, fomos jantar ao Saldanha Residence.
O assunto dos "encontros nas casas de banho" veio à baila e o tal amigo, um tipo de 40 anos, mostrou ser um expert. Mudando de assunto, ele já tinha visto o filme - REINAS - mas queria voltar a ver com, nas palavras dele, "outros olhos"... Em conversa mencionou que tinha um companheiro e que estava numa relação de um ano e tal - um fantástico record para ele. Um dos nossos amigos mencionou que eu e o meu companheiro estamos juntos há mais de 11 anos e ele ficou estupefacto como se estivesse a olhar para um dinossauro que aparecesse ali em pleno restaurante no Saldanha.
Será assim tão esquisito, um casal Gay viver e estar bem na companhia um do outro há pouco mais de 11 anos?
Porque é que somos sempre olhados como uns Freaks?
E depois ainda me criticam por não gostar de conhecer bichas novas!

7 comentários:

cjustaman disse...

Essa dos Freaks é um pouco pesada. Não é esquisito vocês continuarem juntos, é apenas raro, só isso, pouco frequente no mundo Gay...
Eu e o meu companheiro vivemos juntos à quase 10 anos, mas namoramos à 12, a celebrar no final deste mês.
Os nossos amigos e conhecidos, gays ou não, não nos consideram freaks, alguns têm uma pontinha de ciúme, mas, na sua maioria, admiram a nossa relação e o amor que temos um pelo com o outro.
Por isso, força e muitos anos de felicidade em conjunto.
Abraços

naCasca disse...

Eu apoio, mostrem que cada um é como cada qual, e que o estereótipo é uma idiotice.. mais promeníscuos e sem conseguir assentar podem muito bem ser os heteros. Lol ;)

Draco disse...

Sim, mas é uma coisa que me incomóda. Eu e o meu companheiro sempre brincámos com isto e dissemos que eramos discriminados dentro da própria discriminação.
Antes de nos conhecermos eramos olhados de alto porque quando iamos a uma discoteca nunca faziamos questão de sair "acompanhados"... Depois eramos uns chatos porque, como eramos o único casal, não alinhavamos em tantas saidas porque queriamos aproveitar o tempo para estarmos juntos. Depois acabamos por procurar amigos em outros casais que se foram separando com o tempo. E agora somos olhados como uns freaks porque vivemos estes anos todos sem facadinhas, sem menages à trois, etc... simplesmente como duas pessoas que gostam uma da outra e vão partilhando uma vida em comum!

Também chateia!!!

luciano disse...

Fiquem tranquilos, eu posso ajudá-los dizendo que começo a me sentir a versão masculina de Brigdet Jones. Penso que aqueles gajos do guiness deveriam me conhecer e qualificar para a categoria sózinho mais de um ano.

Draco disse...

Mais de um ano???

Não entravas para o Guiness de certeza!
Conheço quem esteja sozinho há dezenas de anos!...
;-)

cjustaman disse...

Oi, Luciano, não desesperes que ele(a) devem estar já, já, ao virar da esquina.
Em relação ao comentário do Draco, sobre alguém sózinho há dezenas de anos, das duas três:
- opção pessoal;
- muito complicado(na escolha ou na sua maneira de ser/estar);
- é eremita ou deveria pensar em sê-lo...
;)
Brincadeirinha, eu sei que não é fácil encontrarmos aquele "alguém" muito especial

Pequenos Nadas disse...

eu diria que é mesmo raro não só na comunidade LGBT como na heterolândia tb. Uma relação com essa duranção nos dias hj é mm muito rara. Especialmente pq vivemos numa época em que cada vez somos mais egoístas, mais individualistas e menos atreitos a fazer concepções.