quarta-feira, agosto 03, 2005

Um belo par de estalos.

Recebido hoje por email:

Batista Bastos:
Alberto João Jardim não é inimputável, não é um jumento que zurra desabrido, não é um matóide inculpável, um oligofrénico, uma asneira em forma de humanóide, um erro hilariante da natureza. Alberto João Jardim é um infame sem remissão, e o poder absoluto de que dispõe faz com que proceda como um canalha, a merecer adequado correctivo.Em tempos, já assim alguém o fez. Recordemos. Nos finais da década de 70, invectivando contra o Conselho da Revolução, Jardim proclamou: «Os militares já não são o que eram. Os militares efeminaram-se». O comandante do Regimento de Infantaria da Madeira, coronel Lacerda, envergou a farda número um, e pediu audiência ao presidente da Região Autónoma da Madeira. Logo-assim, Lacerda aproximou-se dele e pespegou-lhe um par de estalos na cara. Lamuriou-se, o homenzinho, ao Conselho da Revolução. Vasco Lourenço mandou arrecadar a queixa com um seco: «Arquive-se na casa de banho».
Digo eu, Não há ninguém que dê agora um belo par de estalos a essa aventesma?

4 comentários:

fish_n_spice disse...

Que se vai fazer? O homem é uma besta! Deve ser um dos políticos mais estúpidos do Mundo...

astianax disse...

o que mais me escandaliza, apesar de tudo, é que os eleitores da madeira - que começo a ter pejo em classificar como portugueses - continuam a idolatrar esta grande besta e a dar-lhe maiorias absolutas nas eleições. Alguém me explica porquê?

naCasca disse...

Vá, pronto.. pronto.. já passou. (Lol :P). O homem só é "ligeiramente" prepotente, e muitas vezes o demonstra pela simples razão de que é um "tosco" a exprimir-se.. e mais não digo. Ou seria crussificado.. para variar.

Queer Gourmet disse...

O estalo era dirigido ao Baptista Bastos suponho?...