segunda-feira, janeiro 16, 2006

Os velhos da minha rua!...

A minha rua tem muitos velhos.
O meu prédio também os tem. É uma daquelas ruas que parecem um pequeno bairro onde toda a gente se conhece e dá-se os bons dias com frequência!
Entretanto a média de idades é muito alta e são muitos os velhotes que por ali vivem, deambulam, resmungam, se riem, conversam e se põem à janela a ver quem passa.
A minha vizinha da frente é uma mirone daquelas!
Passa a vida à janela e qualquer dia vê alguma coisa que não quer ver. O meu companheiro detesta a velha por causa do seu constante posto à janela. Já está tão habituada a estar "de vigia" que já olha, observa e volta a olhar sem se importar que as pessoas vejam que estão a ser observadas. Nem desvia o olhar quando olhamos directamente para ela. É viúva e o seu posto de duas frentes é à janela. Digo de duas frentes pois está vendo a televisão e vendo a rua. Por vezes debruça-se tanto que um empurrãosito leve e milagroso ensinava-lhe uma lição...
Dois prédios acima do meu, todas as manhãs, quando vou passear os cães, encontro e cumprimento dois velhotes. Têm duas casitas comerciais, uma em frente da outra, e vão conversando, ou os dois, ou com quem passa. Cumprimentam-me, tratam-me por vizinho e metem-se com os cães. Um tem uma florista e outro tem uma espécie de taberna onde vende fruta e de tudo um pouco. Estão por ali.
O "Vitinho", como o taberneiro lhe chama, só vai abrir a florista perto das oito da manhã. A mulher chega mais tarde e ele ou fica por ali ou abandona o seu posto. Tem uma motorizada bordeaux e limpa com afinco, diáriamente, os espelhos e os cromados da mota. O taberneiro, que é vesgo ou tem um olho de vidro, mete-se com ele e diz-lhe que está sempre a ver-se ao espelho.
O bom húmor impera.
E são assim, alguns velhos da minha rua. Para quem a vida passa devagar.

3 comentários:

fastminds disse...

Deve ser engraçadp viver num sítio desses. Podias era mandar pra reforma a controladora da rua. Na minha infância, quando ainda morava noutra parte da cidade com os meus pais, havia no prédio em frente ao nosso, uma mulher que passava grande parte do dia à janela. De noite estava muitas vezes acompanhada pelo marido e pela filha. A minha mãe chamav
a-lhe a "Arara" por estar sempre no seu poleiro com ar de tonta...

Do que eu me fui lembrar...

Um abraço e força com tudo! ;)

criskline7897 disse...

I read over your blog, and i found it inquisitive, you may find My Blog interesting. My blog is just about my day to day life, as a park ranger. So please Click Here To Read My Blog

http://www.juicyfruiter.blogspot.com

sToRmChAsEr disse...

um post nada surpreendente vindo de alguém que mora em benfica :D