terça-feira, junho 27, 2006

E disseram muito bem ...

Sobre o Futebol
Mário Crespo
«Não sou nada sensível ao futebol, não faz parte da minha cultura. não é pelo futebol, nem por vencer o Mundial que o nosso país se vai afirmar lá fora. Podemos ser insuficientes e ganhar o campeonato. O futebol é um espectáculo medíocre e monótono. Não vou à procura do canal onde está a dar um jogo.»
Manuela Moura Guedes
«Considero tudo isso uma palermice, não compreendo como é que uma nação inteira pára para ver um jogo. Tudo isto me parece um sinal de menoridade. Tenho 50 mil coisas para fazer enquanto está a dar um jogo de futebol. No primeiro encontro para o Mundial, aproveitei para ir ao supermercado.»
Na TV Guia

9 comentários:

fastminds disse...

Ainda bem que (ainda) há pessoas a pensar assim...

reconnected disse...

Concordo. Apesar do Mundial ser o único evento futebolistico que gosto de ver, já não há pachorra!!!

dcg disse...

Às vezes exagera-se, é verdade!

Patrícia disse...

Não sou especialmente fã de futebol e não deixo de trabalhar para ver os jogos. Não tenho paciência para ver o mesmo golo 677 vezes, nem para ir gritar para o Marquês de Pombal...
mas a verdade é que tenho trocado alguns emails com amigos e colegas de outras nacionalidades a respeito do futebol. Todos temos arranjado tempo nas nossas vidas para estarmos a ver os jogos juntos.
este tipo de campeonato tb une as pessoas. Eu, que tenho um trabalho que me obriga a contactar directamente pessoas de todo o mundo acho fantástico como é muito mais fácil trabalhar depois de falarmos um pc sobre futebol. subitamente somos todos amigos.
e já agora... que vença Portugal!

Draco disse...

Olá Patricia!
Bem Vinda ao meu cantinho!

Sim, o tema futebol é muito abrangente e muito mediático. Toda a gente ouve falar.

Mas uma coisa é gostar-se de uma coisa 'saudavelmente', outra é o fanatismo.

Tudo o que é exagerado não presta!

somemarbles disse...

na categoria do fanatismo, eu coloco unicamente os holligans. os outros, como eu, adoram o futebol e vivem-no intensamente.
não, não deixei de trabalhar para ver o Portugal x México, mas ouvi o relato.
é normal que cada um tenha as suas escolhas, mas também é muito provável que estas duas personagens nunca tenham estado no meio de uma claque a vibrar com um golo... só passando por lá, se pode perceber a emoção e as lágrimas que correm nos rostos de quem vive o momento.

fastminds disse...

Eu já estive em vários jogos, quer em estádios quer em visualizações colectivas, como nas praças de gente durante o EURO 2004. No entanto, nunca chorei nem nunca alterei de forma visivel o meu estado de espírito.

A vitoria ou a derrota em nada vai alterar a minha forma de ser. Não me vai fazer melhor ou pior pessoa; não me vai enriquecer nem tornar mais pobre. Não deliro com coisas que não dependem de mim. Porquê colocar as minhas emoções à mercê de pessoas que nem conheço? Porquê deixar de ter o controlo sobre as situações.

Pessoalmente acho incrível este país que se esquece do défice, da crise, do serial killer, da pobreza ou da falta de capacidade que o nosso país tem de se afirmar no panorama internacional. Não gosto de ver uma equipa de futebol transformada num D. Sebastião que este país continua, de forma ridícula, a esperar. As pessoas querem feriados, pontes e facilidades, fogem aos impostos o mais que podem e depois ainda exigem tudo e mais alguma coisa. Não compreendem que o modelo de Estado Social não está a funcionar porque os seus "utentes" não se preocupam em manter o sistema funcional. Quando passarmos definitivamente para um Estado Mínimo, muitos chorarão sobre leite derramado, ficando arrependidos por não terem cumpridos as regras.

Se os jogos fossem de manhã, os mesmos que se queixam que têm de se levantar cedo para ir trabalhar, estariam bem despertos, como se o futebol lhes pusesse comida na mesa. Diversão é uma coisa; entretenimento, outra. Fanatismo e delírio é outra bem diferente.

somemarbles disse...

realmente, o fado faz mesmo parte do espirito português. que dramatismo...

Draco disse...

Não é dramatismo somemarbles.
Eu penso exactamente como o Fastminds.
Não consigo compreender algumas coisas e todo o carnaval à volta do futebol é, para mim, uma coisa inexplicável.
É como a droga.

Eu acho que as pessoas se devem divertir, mas eu também me divirto e não faço as figuras tristes que fazem os fanáticos do futebol.

E essas duas horas que levaste a "trabalhar" e a ouvir o relato... bem, o teu patrão também deve gostar de futebol, porque se não...

Faço minhas as palavras do Fastminds. Envergonho-me das pessoas do meu país quando assisto a este 'espectáculo'.