domingo, junho 11, 2006

Feira do Livro

Não sei porque é que os livros já deixaram de ter simplesmente o sentido do prazer da leitura e passaram a ser quase um bocado de 'magia' para mim. Um ritual. Não sei explicar.
Leio muito devagar. Não sou um leitor compulsivo. Mas adoro ler. Escolho bastante o que leio e estou sempre a ler qualquer coisa. É quase um refúgio.
Ontem à noite lá fomos passear um bocadinho para a Feira do Livro. Ainda não tinhamos lá ido este ano.
As novidades literárias são poucas. Os descontos afinal, ao contrário do que me tinham dito, são bons descontos. E apesar dos meus poucos fundos, trouxe meia dúzia de obras que me vão manter ocupado durante mais uns meses:
"Um Luto Perigoso", de Anne Perry - O Nr. 2 da Série William Monk. Li este ano o "O Rosto de um estranho" e gostei bastante.
"A heresia dos Cátaros", de Stephen O'Shea - Sobre os Cátaros. Quem já visitou Carcassonne já ouviu falar deles.
"Uma casa na Irlanda", de Maeve Binchy porque me atraiu a capa e depois o tema.
"As lágrimas de Bibi Zanussi e outros contos", de Pedro Gorski - O mais recente livro gay editado por cá.
E foram estes os livritos que comprei. Faltou um de banda-desenhada mas já estava muito cansado e a minha companhia - o meu companheiro, os meus dois cães e um amigo - já estavam de língua de fora!
Não lembra a ninguém fazer uma feira num terreno a subir...
Só uma pequena nota para a quarta edição do "O Salto Mortal", de Marion Zimmer Bradley que saiu - finalmente - com uma capa muito bonita. Não a encontro na net, por isso falarei dela mais tarde. Parece que os portugueses estão a perceber que as capas dos livros também contam...
Boas leituras!

2 comentários:

Danyel disse...

para mim é sempre um trauma ir à feira do livro... compro compro e compro ate dizer chega. como aqui em coimbra fica mesmo no centro da cidade, bem sim bem não encontrava-me lá dentro e era sempre um esfoço enorme de sair de lá sem nada. fiquei-me por dois livros de bd do enkir bilal, três volumes do dark angel (manga), dois livros do italo calvino de quem gosto muito, a painista, dois do saramago, um do josé luis sampedro e mais qualquer coisa... enfim lá se foi praticamente todo o meu ordenado, lol

Patrícia disse...

Pois eu sou daquelas viciadas em livros que raramente vai à feira do livro! geralmente não tenho dinheiro para gastar e estar a ver livros sem poder levá-los para casa e demasiada tortura.

Sim, as capas dos livros contam e de que maneira. Mas a antiga capa do "Salto Mortal" não era má. Eu comprei-o nao pela casa mas pelo tamanho. estava num daqueles dias em que entrei na livraria e comprei o maior livro que lá havia. Já era fã da MZB, mas este Salto Mortal tornou-se um dos meus livros favoritos.

bjs
patrícia