sexta-feira, junho 30, 2006

Ervilhinha

Coitada da minha cunhada tem passado alguns momentos menos 'confortáveis' com a gravidez. Parece que a criança, mesmo do tamanho ainda de uma ervilhinha já a incomóda. A coitada tem-se fartado de vomitar e de estar enjoada!
E o meu irmão diz que já se nota um altinho... afinal talvez a ervilhinha já esteja do tamanho de uma nêspera!

Angels

Robbie Williams - Angels


Não conhecia este video para o tema Angels do Robbie Williams.
Bonito. Mas com esta música, tudo fica bonito...

O Jogo da Vida

Geri's Game


Ainda há dias eu dizia que a vida é como um jogo de xadrês...
Mais um filme da Pixar. Este ganhou um Oscar em 1999.

quinta-feira, junho 29, 2006

Nova Era

Pois é caros leitores do meu Blog.
Entrei numa nova era neste meu cantinho da Blogosfera.
Como já repararam, comecei a colocar filmes por aqui também.

Espero que gostem.
Eu prometo que não coloco muitos e só quando valer mesmo a pena.

Marmota

Gopher Cartoon

Este não conhecia!!!
Está muito engraçado também!!!
:-)

A melhor curta

Pixar - For The Birds

Adorei recordar no Farbas esta magnífica curta metragem da Pixar.

Faz-me sempre sorrir!
:-)

terça-feira, junho 27, 2006

E disseram muito bem ...

Sobre o Futebol
Mário Crespo
«Não sou nada sensível ao futebol, não faz parte da minha cultura. não é pelo futebol, nem por vencer o Mundial que o nosso país se vai afirmar lá fora. Podemos ser insuficientes e ganhar o campeonato. O futebol é um espectáculo medíocre e monótono. Não vou à procura do canal onde está a dar um jogo.»
Manuela Moura Guedes
«Considero tudo isso uma palermice, não compreendo como é que uma nação inteira pára para ver um jogo. Tudo isto me parece um sinal de menoridade. Tenho 50 mil coisas para fazer enquanto está a dar um jogo de futebol. No primeiro encontro para o Mundial, aproveitei para ir ao supermercado.»
Na TV Guia

sábado, junho 24, 2006

Tio

Afinal sempre se confirma. No início do ano que vem vou ser tio.
Estou a adorar apesar da minha cunhada ainda estar só no segundo mês de gravidez.
O primeiro bébé da família.
Toda a gente esta ansiosa.
A minha mãe diz que é um rapaz pois na minha família nascem sempre rapazes.
Eu digo, por piada, que é uma menina para quebrar a tradição!
A minha cunhada foi ontem fazer a primeira consulta e está tudo bem.
Como sempre soube que ia ficar pra tio, é um sonho que vou realizar!
Assim como assim, será também o meu herdeiro.
:-)

Gostei de Ver

Ontem à noite, na novela "Tempo de Viver", da TVI, a personagem do filhinho mimado agarrado ao jardineiro bonzão!
:-)

quinta-feira, junho 22, 2006

terça-feira, junho 20, 2006

Sózinho na multidão

O meu signo, pelo Paulo Cardoso, diz para eu me relacionar com outras pessoas, para eu conviver, para fazer actividades de grupo...
... e eu só me sinto bem sozinho. No meu buraco. Longe de tudo e de todos.
Estou farto de pessoas. Só estou bem no meu silêncio.
Alguma coisa está errada por aqui.

segunda-feira, junho 19, 2006

Tempo de Viver

Começou ontem à noite a nova novela da TVI. Não faço aqui um destaque pela estreia, até porque novelas é o que não falta na televisão portuguesa, mas por ser o mais recente trabalho do guionista Rui Vilhena, autor da novela "Ninguém Como Tu". Eu já não seguia uma novela há bastante tempo, mas confesso que a história da novela "Ninguém como tu" me agarrou ao televisor.
Agora resta saber se o autor consegue repetir a proeza de escrever outro trabalho com grande qualidade, com personagens e temas interessantes, capaz de me levar a seguir de novo uma novela.
Quando li que o argumento começava no 11 de Setembro de 2001, no ataque às torres gémeas em Nova Iorque, pensei que iria ser uma coisa pouco original, pirosa até. No entanto fiquei curioso para ver como seria a coisa feita a nível de produção.
E não é que me surpreendi?!...
Fizeram uma coisa muito credível. Bem feita, que não envergonha ninguém. Demos por nós a comentar o ataque às torres como se tivesse sido ontem.
Uma coisa extraordináriamente inacreditável. Ainda hoje ficamos abalados ao ver e recordar as imagens dos aviões a atingirem as torres do World Trade Center.
De resto a história ainda está muito no início mas o autor promete-nos muitos temas interessantes, entre eles a bissexualidade. Vamos ver como este tema será tratado. Não esquecer que na novela anterior tivémos duas personagens homossexuais e o tema foi muito bem abordado pelo autor(daí eu ter seguido a novela).
Ficamos à espera de ver mais!

quinta-feira, junho 15, 2006

A linha da Beleza

Deu ontem à noite o último episódio da série "A linha da Beleza".
Que fim tão mau.
Não houve uma personagem que tivésse terminado bem ou feliz.
Que história tão desanimadora e dacadente.
Eu, que até tenho o livro autografado pelo autor, acho que vou retirar o que disse e, afinal, já não vou ler a obra.
É que para desgraças e histórias tristes basta-nos o nosso pequeno mundo. Não haverá por aí uma história bonita pra ser contada?
Esta maneira de enveredar pela desgraça está a constagiar os contadores de histórias. É verdade que é difícil contar uma história com um 'happy ending' sem a tornar lamechas, mas aí está a beleza da coisa. No entanto parece que os autores de histórias gays ou do ponto de vista homossexual só optam pelos finais tristes ou trágicos!
Será falta de imaginação ou desilusão com a vida?
Também há histórias gays com final feliz e essas devem também (ou ainda mais) ser contadas.

quarta-feira, junho 14, 2006

O ânimo veio de cima...

Hoje, a única coisa que me animou foi a chuva!
Nada como uma trovoada inesperada!...
Só tive pena de não estar em casa.

Futebol

Estou F A R T O de futebol, das bandeirolas, das entrevistas com os adeptos, da burríce dos adeptos, das notícias do mundial, das páginas dos jornais cheias de futebol, de tudo o que tenha a ver com futebol....

(desculpem o desabafo!...)

Geração Heidi

Este post só tem sentido para quem tem mais de trinta anos!

Hoje emocionei-me com este Blog.
Onde andará o rapazinho que brincava com estes bonecos.
Porque é que a gente cresce?

domingo, junho 11, 2006

Feira do Livro

Não sei porque é que os livros já deixaram de ter simplesmente o sentido do prazer da leitura e passaram a ser quase um bocado de 'magia' para mim. Um ritual. Não sei explicar.
Leio muito devagar. Não sou um leitor compulsivo. Mas adoro ler. Escolho bastante o que leio e estou sempre a ler qualquer coisa. É quase um refúgio.
Ontem à noite lá fomos passear um bocadinho para a Feira do Livro. Ainda não tinhamos lá ido este ano.
As novidades literárias são poucas. Os descontos afinal, ao contrário do que me tinham dito, são bons descontos. E apesar dos meus poucos fundos, trouxe meia dúzia de obras que me vão manter ocupado durante mais uns meses:
"Um Luto Perigoso", de Anne Perry - O Nr. 2 da Série William Monk. Li este ano o "O Rosto de um estranho" e gostei bastante.
"A heresia dos Cátaros", de Stephen O'Shea - Sobre os Cátaros. Quem já visitou Carcassonne já ouviu falar deles.
"Uma casa na Irlanda", de Maeve Binchy porque me atraiu a capa e depois o tema.
"As lágrimas de Bibi Zanussi e outros contos", de Pedro Gorski - O mais recente livro gay editado por cá.
E foram estes os livritos que comprei. Faltou um de banda-desenhada mas já estava muito cansado e a minha companhia - o meu companheiro, os meus dois cães e um amigo - já estavam de língua de fora!
Não lembra a ninguém fazer uma feira num terreno a subir...
Só uma pequena nota para a quarta edição do "O Salto Mortal", de Marion Zimmer Bradley que saiu - finalmente - com uma capa muito bonita. Não a encontro na net, por isso falarei dela mais tarde. Parece que os portugueses estão a perceber que as capas dos livros também contam...
Boas leituras!

sábado, junho 10, 2006

Crónicas de Amsterdão - As Liberdades

É uma cidade onde a liberdade é mais flexível. Digamos que, na minha opinião, é um pouco demais. Não seria assim se as pessoas fossem responsáveis.
A legalização da Canabis, que se pode comprar facilmente num bar, na rua, ou se quisermos fazer a nossa própria cultura, até no mercado das flores. Vê-se também muita publicidade a "magic mushrooms", que deve ser cogumelo alucinogénicos. E como a droga, vê-se a bebida, o Jogo, até o aeroporto tem um mini-casino e, a muito famosa, prostituição.
Não quero parecer conservador, mas incomodou-me um bocado. Talvez por eu ser um rapaz do campo, não sei. Só sei que não gostei de todas essas liberdades. Acaba por ser uma fonte de turismo, de gente que vai lá mesmo para poder gozar dessa abertura.
Acaba por ser um bocado triste. Gente ganzada e bêbeda pelas ruas dos bairros mais libertinos. Sem falar na zona da luz vermelha onde é mesmo uma tristeza ver aquelas mulheres exibidas como produtos de consumo, nas montras.
Enfim... temos o mundo que merecemos.

quarta-feira, junho 07, 2006

The Line of Beauty

Dá hoje o segundo episódio da mini-série "A Linha da Beleza" baseada no romance de Alan Hoolighurst, o vencedor do prémio literário Booker Prize em 2004.
Vi o primeiro episódio por acaso, obrigado João. É mais uma série que deveria ser anunciada mas que vai passar despercebida de muita gente.
Ainda não li o livro. Está na mesa de cabeceira do meu companheiro há mais de um ano.
:-)

Capa do livro com imagem da séria da BBC

Talvez Tio

Ontem à noite o meu irmão ligou a dizer que, provavelmente, iria ser tio.
É um grande sonho meu.
:-)

Crónicas de Amsterdão - Cinema

Na Holanda, tal como cá, não há cinema dobrado, por isso podemos ir ao cinema sem problemas. E assim, fomos ver o XMEN 3.
Primeiro que tudo, pagamos 9,00 € cada. Quase o dobro do que cá! Mas lá é tudo pró carote, porque é que o cinema haveria de ser diferente?
Antes do filme começar, em vez do irritante spot "Você roubaria um carro, roubaria uma televisão, roubaria uma mala...", na Holanda eles exibiram um spot diferente e também mais inteligente. Aparece um set de filmagem de um filme e o realizador começa a olhar para a camara, ou seja nós, e todo o pessoal do set começa a olhar para 'nós' e a bater palmas. Sim, porque nós vamos ao cinema. Merecemos as palmas porque preferimos ir ver as versões originais em grande écran em vez de comprarmos versões pirateadas. Está muito engraçado, diferente, e apela ao bom gosto, uma versão diferente do mesmo, mas que talvez seja mais eficaz na medida em que nos dão umas palmadinhas nas costas e nos dizem que somos bons porque... toda a gente gosta disso.
Quanto ao filme, é um filme na mesma onda dos dois anteriores, com novas personagens fantásticas - adorámos o 'anjo'. Está muito bem feito e imaginado. Puro divertimento. Vão ver.

terça-feira, junho 06, 2006

Crónicas de Amsterdão

De regresso desta 'pequena' viagem por Amsterdão, deixo aqui, para os mais curiosos algumas considerações sobre a mesma.
A cidade não me apaixonou. Não é uma cidade feia, no entanto não é uma cidade deslumbrante.
A construção da cidade de Amsterdão foi fundada por uma série de canais artificiais ligando as ramificações de outros canais já existentes. Enfim, é água - castanha - por todo o lado.
O meu companheiro achou muito bonito, eu nem por isso. Em vez do normal tour num autocarro 'hop on, hop off', fizemos o mesmo de barco pelos canais. Foi engraçado.
Em termos de Arte visitámos a casa do Rembrandt, que achei muito curiosa e claro, a luminosidade dos seus quadros é espantosa. Depois fomos ao museu Van Gogh onde pudémos também admirar muitas das suas obras famosas.
De resto andámos a passear pela cidade. Gostei muito do mercado das flores. As pessoas são simpáticas, fala-se o inglês por todo o lado. A língua holandesa é muito àspera de se ouvir. Nada bonita.
E aqui ficam alguns postais ilustrados...


A rua do nosso hotel



Um restaurante muito bonito com as torres cónicas



Uma das margens dos canais e as malditas bicicletas



O Canal Cruise na margem oposta ao HARD ROCK CAFE



O parque da cidade.



O mercado das flores. Muito bonito e colorido!

Imperdoável

Com tanta coisa, tanto trabalho e alguns contratempos, esqueci-me que fiz 12 anos de 'casado' no passado dia 29 de Maio.
O meu companheiro também não me disse nada - é mausinho - só no avião a caminho de Amsterdão é que me lembrou...
Imperdoável, na verdade!