quinta-feira, agosto 20, 2009

As minhas desavenças com os deuses...

Nas minhas poucas deambulações sobre este tema aqui, já devem ter percebido que sou Ateu.
Fui educado na religião católica, mas desde o início da minha juventude, digamos que desde que comecei a pensar por mim, que cheguei à conclusão que sou verdadeiramente Ateu.
Respeito quem é religioso desde que não me tentem converter e desde que respeitem a minha condição de não religioso.
Com este caso todo da doença da minha mãe, as minhas tias, umas mais beatas que as outras, lá andam em rezas e a pedir a todos os santos da sua devoção pelas melhoras rápidas da minha mãe. Uma especialmente - a beata-mor da família - até parece que está a aproveitar todo o caso para me converter a mim ou outras ovelhas tresmalhadas do rebanho.
Há dias, um dos poucos em que a minha mãe teve uma reacção mais positiva e um sinal de melhoras, é claro que, para essa minha tia, FOI DEUS!!!
Tive que contar até dez... para não lhe dizer que se foi o Deus dela que mais valia que não tivésse colocado o tumor na cabeça da minha mãe, nem tivésse permitido que houvessem complicações pós-operatório. Que assim parecem aquelas obras feitas em véspera de eleições que perdem metade do valor de quem as faz porque todos sabemos que vêm com segundas intenções.
Mas calei-me...
'Mais cego é aquele que não quer ver'.

3 comentários:

F3lixP disse...

Se respeitas todos mas não queres que te chateiem então não és ateu, és como eu, um agnóstico sem paciência! Os ateus não acreditam e não respeitam a opção/opinião dos outros!
Mas sim, vejo-me imensas vezes no que escreves mas normalmente não guardo para mim!
Abraço!

Jose Ramon Santana Vazquez disse...

...fantasia
del
sueño
al
hacerse
draco
color
del
alma
llevando
la
llama
de la
aventura
viviendo
por
dentro
siempre...

desde mis---horas rotas---

te sigo draco , comparto

tu bello blog , con un

fuerte abrazo de fantasia.



afectuosamente draco:



jose

ramon...

Elijah Keat disse...

O que me incomoda bastante nesse aspecto é a religião querer-se meter em temas como a Biologia (veja-se a tão falada teoria "científica"), quando está claro que na área da Biologia e Medicina a ciência fala mais alto (what else?). Caso assim não fosse, as pessoas doentes não se socorreriam da ciência aprendida pelos médicos, mas sim do retiro dos sacerdotes religiosos; não iriam a clínicas privadas, mas sim a uma qualquer capela. E depois querem que a religião possa ter um voto importante na ciência...

Quanto ao respeito - respeito quando estão nas crenças deles e não estorvam ninguém, ainda que as suas crenças os levem a actos auto-destrutivos (por exemplo, ir a pé até Fátima para encontrar emprego em vez de andar a procurar pelo dito cujo); a partir do momento em que se intrometem na minha vida ou na vida política, como se meteu a ICAR na questão dos casamentos homossexuais... bem, aí já não pode haver respeito. Querem ser religiosos? Tudo bem. Desde que sejam introspectivos.

Já agora, as melhoras para a tua mãe.