quarta-feira, janeiro 28, 2009

John Updike

Morreu o escritor norte-americano John Updike. Ganhou duas vezes o prémio Pullitzer e escreveu 50 romances. Nas suas obras é descrito como um grande retratista dos norte-americanos.
Só li um livro dele, "As bruxas de Eastwick". Gostei bastante. Gostava que a sequela "The Widows of Eastwick" fosse publicada cá.
Já algumas vezes pensei em me lançar nos romances "Rabbit".
Morreu, mas viverá para sempre.

The Boy in the Stripped Pyjamas

Mais uma vez com um convite ganho no programa MUNDO DAS MULHERES, da SIC Mulher, fui ver a ante-estreia do filme O RAPAZ DO PIJAMA ÀS RISCAS.
É muito muito bom. Toda a gente deveria ver.
Entretanto eu tinha já prometido a mim mesmo que não via mais filmes sobre o Holocausto Nazi. Por ter um ponto de vista diferente, lá fui ver este filme.
É um murro no estômago. O maior que alguma vez 'levei' ao ver um filme. Há muito tempo que não via uma plateia cheia sem emitir nenhum ruído. Um silêncio de horror, expectativa e medo. E estavamos SÓ a ver um filme.

Recomendo a toda a gente excepto pessoas muito impressionáveis.
Eu, quando comecei a 'descomprimir' fiquei um bocado mal-disposto com o choque.

sexta-feira, janeiro 23, 2009

Casamentos entre Homossexuais

No jornal de Sexta-Feira, apresentado pela Manuela Moura guedes, estive a assistir à notícia sobre o casamento entre homossexuais. O primeiro ministro José Socrates, que há poucos meses não achava oportuno a discussão da aprovação do decreto de lei. - O povo português ainda não estava preparado para esse assunto. - Já diz que vai fazer tudo para a aprovação da lei, na opinião do comentador da TVI, para 'piscar o olho' ao eleitorado da Esquerda nas próximas eleições. Entretanto Mário Soares diz que a aprovação os casamentos entre os homossexuais faz parte do Socialismo radical.
Na minha terra, que é uma terra pequena, também só são aprovadas obras em vésperas de eleições. Eu pensava que era coisa de provincia. Afinal também na capital se funciona assim... Triste. Mesquinho. Pequenino.
Entretanto há poucos dias dei a minha opinião sobre o assunto num fórum de livros onde também se conversa sobre outros assuntos importantes.
Diziam por lá que "É verdade, ser gay não é apenas uma escolha."
E ainda "O que me choca, e o que me deixa desanimado é esta necessidade que a comunidade homossexual tem de querer ser igual em tudo, quando evidentemente representam uma alternativa."
Ao que respondi:
Ser homossexual não é NUNCA uma escolha. Os homossexuais querem ser iguais em tudo porque supostamente são iguais em tudo, direitos e deveres, como qualquer ser humano.
Eu sou homossexual e vivo com o meu companheiro há 14 anos. Só sou defensor do casamento entre homossexuais porque acredito que é um direito que TODOS deveriamos poder usufruir. Não falo do casamento católico, muçulmano ou budista porque sou ateu e nenhuma das religiões me diz alguma coisa. Falo sobre o tal contrato, que não é realmente mais do que isso, um contrato em que existem parcelas contratuais, deveres a serem cumpridos e benefícios para ambos os contratuantes. No então, como para mim esse contrato é uma palermíce e como o que me interessa são os sentimentos entre duas pessoas, não os contratos inventados pelos homens, não pretendo casar mesmo que a lei seja aprovada. Para mim, estou casado há muito tempo. Só o farei se isso for a diferença entre a aplicação ou não de um testamento, de haverem ou não direitos de visita num hospital, de se poderem ou não ter os mesmos direitos, por vezes tão simples que até nos esquecemos deles. Quanto à adopção. É tudo uma questão de mentalidades. E infelizmente os problemas são todos de quem observa uma adopção de longe. Quantas pessoas foram criadas por tias, por um avô, por um pai ou uma mãe solteira sem quaisquer problemas?Só se deixa de ver uma adopção por um casal homossexual como uma coisa muito diferente, quando começarem a haver adopções e até ser normal. Antigamente um filho de pais separados era uma aberração, hoje é muito comum. Acho um egoísmo sem tamanho pensar que uma criança está melhor sem ninguém ou numa instituição do que num lar com uma família que o ame verdadeiramente. E não me venham dizer que as famílias heterosexuais, ou católicas, etc são exemplos de alguma coisa para alguém... Basta que leiam um jornal qualquer para verem milhares de 'bons' exemplos. É simplesmente a minha opinião.

terça-feira, janeiro 20, 2009

Emoção

Se eu não ligo nada a isto de politicas... porque é que me emocionei ao ver a tomada de posse de Barack Obama???
Estou a ficar velho!

"People are remembered on what they build, not on what they distroy."

Barack Obama

Barack Obama

Termina hoje a era Bush, na minha opinião, uma mancha na história dos Estados Unidos, cheia de acontecimentos trágicos e de más decisões.
Começa hoje a era Obama. Depois de uma vitória surpreendente e que - ainda - custa acreditar. Brack Obama é o presidente dos EUA. Tenho esperança e tenho algum receio.
Esperança que ele seja MESMO o que aparenta e que o mundo melhore com decisões mais acertadas e promessas cumpridas. Tenho algum receio por duas razões. Primeiro, porque este presidente está a ser encarado quase como um novo Messias e logo, quando as espectativas são muito grandes, podem levar à desilusão. Segundo, porque é impossível afastar a questão racial e essa questão despoleta as mais variadas reacções nos seres humanos. Temo por a vida deste presidente.
De qualquer maneira, a palavra de ordem é mesmo HOPE!

Barak Obama

sábado, janeiro 17, 2009

quinta-feira, janeiro 15, 2009

Porque no te calas?!!!


Na sua mensagem de Natal, o actual papa Benedict, não discursou sobre a fome, sobre a guerra, sobre os países paupérrimos, sobre a necessidade de educar, ajudar e alimentar os necessitados - Não! - o papa Benedict falou sobre um flagelo importantíssimo que assola o nosso planeta! - Os Homossexuais - e ainda pior ... os Transexuais!! Esses seres prevertidos que, esses sim, são a pior ameaça ao bem estar do mundo.

Agora, numa tertúlia qualquer, o Cardeal Patriarca, diz para as moçoilas casadouras terem cuidado, para que não se casem com muçulmanos pois isso traz uma catrefada de sarilhos!

MAS QUEM É QUE DÁ TEMPO DE ANTENA A ESTA GENTE????

MAS PORQUE É QUE NÃO OS CALAM?!!!!!

sábado, janeiro 10, 2009

Tintin - 80 anos


A talvez mais famosa personagem de banda desenhada, Tintin, faz hoje 80 anos.
Está bem conservado, o rapaz. Parabéns!!!
Há poucos dias houve um pequeno burburinho sobre um artigo no jornal TIMES (Inglaterra) em que afirmava que o personagem era homossexual.
Para certas pessoas, tem de haver sexo em tudo. Não se conformam com o facto que, em certos casos, a sexualidade não é relevante ou é mesmo inexistente.
Mas pronto, se querem tirar o rapaz loiro de poupa do armário, que tirem. Ele já tem 80 anos, não se deve estar a preocupar com isso.

O site oficial

quinta-feira, janeiro 08, 2009

Changeling - A Troca



Ganhei dois bilhetes no programa MUNDO DAS MULHERES da SIC Mulher e fui ver a ante-estreia deste filme no Monumental.
Não gosto particularmente da Angelina Jolie e não achei que a representação dela nada de especial. O John Malkovich estava igual a ele próprio.
A grande trufo deste filme é o argumento baseado numa história verídica.
Está assustadoramente interessante e muito bem contada pelo realizador - Clint Eastwood.
Somos, de facto, uma raça muito complicada.
Vão Ver.

quarta-feira, janeiro 07, 2009

Estantes



Em resposta ao desafio do Blog / Fórum ESTANTE DE LIVROS, mandei uma foto da minha estante da sala. Esta foi uma estante que desenhámos cá em casa e mandámos fazer a um carpinteiro. É uma estante simples, com uns arcos ogivais que caracterizam a arte gótica de que tanto gostamos cá em casa.
Está repleta de livros, em algumas prateleiras já tem livros em 'dupla-fila'. E depois está cheia de objectos que nos recordam pessoas, lugares ou momentos que gostamos. A minha bonecada (Dragões, Gárgulas, Trolls e muitos mais), fotografias, etc.
Junto à estante está o meu cadeirão onde faço as minhas leituras, vejo alguma televisão e também durmo algumas sestas. No canto inferior esquerdo está a cesta onde os meus cães dormem enquanto eu leio. Muitas vezes um deles dorme no meu colo e os outros dois na cesta. São grandes amigos.

segunda-feira, janeiro 05, 2009

Amália, o filme



Não me encantou. Gostei, mas faltou ali qualquer coisa.
Não gostei especialmente da caracterização da Amália. Em algumas cenas parecia um travesti. A Amália em Nova Iorque estava grotesca.
Gostei das partes da Amália mais jovem.
Gostei de alguns personagens secundários. A Carla Chambel, como irmã de Amália e a Ana Padrão, como mãe de Amália. Os dois olhares de Sofia Grilo estavam muito bem feitos. Os actores não brilharam muito.
Podem ver mais no site oficial do filme.

domingo, janeiro 04, 2009

O clube de tricô de Sexta à noite



Gosto de histórias de mulheres. Geralmente são personagens mais ricas. Mais complexas.
O que me chamou a atenção para este livro foi o facto de ter lido a notícia de que a actriz Julia Roberts vai produzir e representar a personagem principal deste romance na sua passagem para o grande écran. Gosto da Julia Roberts e daí a comprar o livro foi um impulso. Só podia ser uma boa história. Uma história de mulheres.
E é. Uma magnífica história de mulheres. Personagens muito bem caracterizadas. Interessantes assim como as situações. Muito ricas, divertidas. Muito boa escrita.

Um livro que dá para reflectir, rir e talvez até chorar (para alguns, eu não choro facilmente).
Um bom livro.
A ler.

sexta-feira, janeiro 02, 2009

Australia



Estava um pouco à espera de um 'AFRICA MINHA' passado na Austrália. E por um lado até é um pouco. Mas não é um grande filme como o 'AFRICA MINHA' foi na altura.
A história está interessante, as interpretações estão boas. Não é a melhor interpretação da Nicole Kidman, mas acho que este não é o tipo de filme ideal para ela.
O que é que lhe falta então?
Falta-lhe beleza. Estava a ler que o governo australiano espera um aumento do turismo por causa deste filme, mas eu acho que o filme vai, pelo contrário, afastar o turismo. Falta-lhe a beleza que AFRICA MINHA mostrou de África. AS paisagens, as cores, a vida selvagem... este filme é muito seco, muito quente e com muitos pôr-do-sol.
Mas vão ver. A mim, desiludiu-me um pouco. Esperava mais.