terça-feira, dezembro 07, 2010

Os portugueses ... por Mark Twain

Relato A 8 de Junho de 1867, Mark Twain embarca no USS Quaker City para a Europa. Leia-se um extracto sobre Portugal: "Tivemos uma agradável viagem de dez dias desde Nova Iorque aos Açores (...). A ilha que se avistava era a das Flores. Não parecia muito mais do que um monte de lama despontando da névoa baça do mar. Mas, à medida que nos aproximávamos, veio o Sol, e tornou-a num belo quadro (...). Contornámos dois terços da ilha, a quatro milhas ao largo, e todos os binóculos de ópera a bordo foram requisitados em socorro de discussões sobre se as manchas viçosas dos cumes constituíam renques de árvores ou ervas, ou se as aldeias ao pé do mar eram mesmo aldeias ou apenas montes de lajes de cemitérios. (...) As ilhas pertencem a Portugal, e tudo no Faial apresenta características portuguesas. Um enxame de barqueiros portugueses muito trigueiros, barulhentos, mentirosos, cheios de salamaleques e encolheres de ombros, com argolas de latão nas orelhas e falsidade nos corações, trepou pelas amuradas do navio, e vários de nós os contrataram para ir a terra a troco de um tanto por cabeça. (...) A comunidade é principalmente portuguesa - ou seja, pobre, apática, modorrenta e preguiçosa."

3 comentários:

Sinest3sico disse...

E esse Mark quem é? É alguma coisa à Shania? Pindérico!

Sinest3sico disse...

E digo mais: nem de avião conseguir vir esse pobre! lol

Draco disse...

Estão a ver a evolução deste povo em 130 anos???
;-)