terça-feira, agosto 31, 2010

The Sorcerer's Aprentice (O Aprendiz do Feiticeiro)


Este filme é uma anedota. O actor principal tem todos os trejeitos de um cómico a fazer stand up e não está nada bem no filme. Torna-o ridículo. Quer ter umas nuances como se fosse um jovem Tom Hanks em BIG mas não chega lá perto.
O filme estaria engraçado se fosse tomado a sério pelos se...us intervenientes. A rapariga está bem. Os vilões estão bem. Até o Nicholas Cage, por quem eu não morro de amores, está razoável. Mas não chega.
O conceito da história está imaginativo, os efeitos especiais estão muito bons, mas o filme é aborrecido e o personagem é enfadonho.
Não gostei. Esperem por sair em DVD ou vejam quando der na televisão.

segunda-feira, agosto 30, 2010

Letters to Juliet


Ai o romance!!!
Pois este filme é um bocadinho romântico demais para meu gosto. A história é engraçada, as paisagens são bonitas, tudo é filmado com filtros 'dourados' para combinar com os cabelos loiros dos protagonistas. Enfim... tudo demasiado perfeito para uma pessoa prática como eu.
É um bom filme para ver nesta estação de veraneio, com os vossos 'mais-que-tudo'.´Não deixa de ser divertido.
A rapariguinha é irritante desde que andava a cantar 'Mamma Mia' e aqui continua. Nada a fazer. Está catalogada como actriz irritante nos meus arquivos. Mas temos ainda a Vanessa Redgrave, o Franco Nero, o Cris Egan e o Gael Garcia Bernal.
A ver, numa noite de Verão!

sexta-feira, agosto 27, 2010

A BRUXA DE OZ

De Gregory Maguire.

Confesso que não li nem me lembro muito da adaptação cinematográfica do FEITICEIRO DE OZ por isso a informação que tinha sobre a história do filme era muito pouca.

Este livro conta a vida e explica os porquês da Bruxa Má do Oeste.
Gostei do livro, achei curioso em algumas partes e um pouco absurdo em algumas passagens. No entanto o autor, ao querer dar vida a um personagem que não era dele estava limitado a certos eventos que tinha que respeitar.
O livro está dividido em três partes: Uma onde relata o nascimento, infância e vida familiar da Bruxa de pele verde. Outra nos anos passados num colégio interno e onde conhecemos colegas da Bruxa que vamos depois encontrar mais à frente depois na vida adulta. E a terceira parte, que mostra os ideais da Bruxa e o que se passou até ela conhecer a Dorothy, o que acontece nas últimas páginas do livro.

Fiquei curioso em ler as continuações desta história: O HERDEIRO DE OZ e depois O LEÃO DE OZ.

sexta-feira, agosto 20, 2010

THE LAST AIRBENDER

Não percebi o que é que o realizador M. Night Shyamalan viu neste projecto. Talvez uma estratégia para a passagem para os filmes mais comerciais. É verdade que os seus últimos filmes não fizeram grande dinheiro. Um aviso para os fãs, este filme não tem nada a ver com a restante filmografia do realizador.
Quanto ao filme, está bom. Uma boa história que é uma adaptação de uns desenhos animados que eu não conhecia. É uma mistura de Narnia e Harry Potter com os Heróis de Shaolim. Tem boas prestações dos actores e efeitos visuais muito bons.
É um bom filme para ir ver nas férias.
O final fica pendurado para uma (ou duas) sequelas se o filme fizer dinheiro suficiente que o justifique.

terça-feira, agosto 17, 2010

TOY STORY 3


O mais emotivo e o melhor filme da trilogia TOY STORY.
Muito bem escrito, os bonecos têm a qualidade excelente de sempre, os detalhes são saborosos!
O que este filme tem a mais do que os dois anteriores?
Emoção. O rapaz vai para a universidade e os brinquedos de criança vão... pois é. Se fossem apenas brinquedos não haveria problema, mas estes são emotivos e sentem-se abandonados.
Como lido com animais não pude deixar de fazer algumas comparações com o que vemos por aí sobre o abandono de animais e o facto de estes bonecos poderem emitir as suas preocupações deixou-me algumas vezes com um nó na garganta e com lágrimas nos olhos.
É assim, a vida continua. O importante é saber fazer as melhores opções!!
Vi em 3D e na versão portuguesa e esteve muito bem.
Um filme excelente para estes dias de Verão e uma lição para toda a vida!

quinta-feira, agosto 05, 2010

A Mecânica do Coração


Li este livro porque foi o livro escolhido pelo Clube de Leitores para o mês de Agosto. E quando lemos livros aconselhados por outros, vamos já com alguma espectativa. Neste, tinham-me dito que era tipo conto de Tim Burton. Pronto, pensei... qualquer coisa surreal. Não me enganei muito.
Gostei do livro mas não é uma obra que tenha tocado o meu coração. É como quem ouve um conto e que já sabe que tudo pode acontecer.
Também não gostei das analogias ao Charles Bronson ou à volta a França em bicicleta e aos helicopteros quando supostamente a personagem nasce em 1874 e toda a história se desenrola nos anos seguintes. Falta de rigor? Liberdade literária? Não sei. Só digo que estraga um bocadinho o ambiente negro e gótico que o autor pretende criar.
Fora isso a história está bem escrita e as personagens são deliciosas. Ainda me conseguiu arrancar algumas gargalhadas, especialmente pelo nome do hamster.
Também para mim o final ficou aquém das espectativas. Depois de um amor tão grande não era aquele o final que eu teria escolhido para as personagens principais. Não teriam que ficar juntos, mas haveriam, na minha opinião, melhores opções.
E assim dou 3 estrelas a este livro. Está engraçado. Não está fantástico. Mas foi uma boa leitura e recomendo a todos que leiam este livro, nem que seja pelas personagens e pelos lugares que, esses sim, são fantásticos!!