terça-feira, junho 05, 2012

A Herança


Finalmente terminei o quarto e último volume da saga de Eragon e do Dragão Safira. Finalmente Galbatorix foi vencido e voltou a reinar a paz e a ordem (mais ou menos) na Alagaësia.
Gostei mas demorei a terminar. O livro teve muitas partes descritivas e mais paradas que seriam ou não importantes e necessárias para a acção. Confesso que por vezes me aborreci com as descrições das batalhas infindáveis e muitas vezes me senti num jogo de role-playing. Mas lá fui lendo e seguindo sem perder o interesse até chegar ao final. Depois o final soube-me a pouco. Como é que um autor tão narrativo e descritivo deixa coisas por explicar? E tem muito pouco à-vontade em escrever sobre os romances entre as personagens como se os romances e o sexo não fizessem parte da vida normal das pessoas. Enfim, ninguém casou e eu queria casamentos e mais explicações. Será que o autor vai voltar a escrever sobre este mundo? Sinceramente espero que sim porque quem já leu e passou tantos anos com estas personagens acaba por se afeiçoar a elas.

2 comentários:

redonda disse...

Ainda não li nenhum dos quatro livros, mas tenho a ideia de ter lido um artigo sobre o escritor e de que era muito jovem...pode ser por isso que escreve pouco sobre casamentos e romances, etc. :)

Draco disse...

Sim, também achei que fosse isso. Falta de experiência de vida. É pena que um jovem de vinte e poucos anos saiba escrever tanto sobre guerra e violência e menos sobre relações humanas.

Mas é uma boa história.