sábado, agosto 24, 2013

Some Flowers

Este ano, quando estive em Inglaterra e visitei pela segunda vez o jardim de Sissinghurst, pertencente a Harold Nicolson e a Vita Sackville-West, ambos já falecidos, comprei este pequeno livro numa feira por ser um bonito livro e por ser da autoria da proprietária do jardim onde eu tinha estado dias antes. Eu já sabia que Vita Sackville-West tinha sido uma famosa escritora inglesa e que tanto escreveu romances como poesia e também artigos de jardinagem no jornal 'Observer'. O que eu não sabia era que este pequeno livro sobre flores era uma obra de tão grande beleza. A escritora refere no prefácio que é muito difícil escrever sobre flores e que só descobriu esta verdade quando tentou escrever sobre flores pela primeira vez. E este livro, onde escolhe vinte e cinco flores para retratar com as suas palavras, foram os seus primeiros passos na escrita sobre jardinagem. A escritora publicou depois mais alguns livros sobre o mesmo tema e três volumes com os seus artigos do 'Observer'. E o que torna este livro tão bonito são mesmo as palavras de Vita Sackville-West. Cuidadosamente escolhidas, com muito bom gosto e numa narrativa quase poética, a autora fala-nos sobre estas flores por ela escolhidas, pela simples razão de que, como ela própria as caracteriza, são flores que os pintores deveriam ter prazer em pintar. E este livro, editado inicialmente em 1937 com fotografias a preto e branco, foi lançado numa nova edição em 1993, mas desta vez ilustrado com 27 gravuras do aguarelista Graham Rust. É esta edição que tenho e que aconselho vivamente a quem goste de uma bonita leitura sobre 'Algumas Flores'.

sexta-feira, agosto 23, 2013

Elysium

Gostei bastante da história apesar de ser mais um filme apocalíptico sobre o futuro do nosso planeta e da humanidade. É do mesmo realizador do 'District 9' e nota-se. O mundo é muito semelhante. Os filmes até poderiam estar 'fisicamente ligados'. É estrelado por Matt Damon e Jodie Foster em campos opostos. Acho mesmo que não chegam a contracenar. Para mim, o que me prendeu mais foi mesmo a história. A violência, característica daquele realizador, não me agradou especialmente. Como alguém disse, 'mostra tudo, não deixa espaço para a imaginação'. Mas é um bom filme de acção e ficção científica. Vão ver.

sábado, agosto 10, 2013

A Gaiola Dourada



Um filme divertido com um bom grupo de actores (portugueses, luso-franceses e franceses) de onde se destaca a Rita Blanco, que gostei muito, uma Maria Vieira, muito igual a ela própria e um Joaquim de Almeida que achei um tanto apagado/deslocado como o pedreiro José. Entretanto o que vence é a história e a realização de Ruben Alves, a música de Rodrigo Leão e a fotografia.
É um filme bonito, 'lavadinho', bem feito, Com um enredo que balança numa corda bamba deixando o espectador curioso. Tem diálogos muito bem escritos e situações bastante caricatas e divertidas. Não é um filme para rir a bandeiras despregadas, é um filme de sorrisos e também de emoções, que chama um bocadinho ao patriotismo. Tem momentos que fazem lembrar os saudosos filmes portugueses dos anos 50 que todos já vimos centenas de vezes, sabemos alguns diálogos de cor e fazem parte de nós.
Espero sinceramente que este também fique na memória de muita gente, pelas melhores razões.
Um bom divertimento. Um filme de onde saímos bem dispostos.


sexta-feira, agosto 09, 2013

O Feiticeiro e a sombra

São quatro estrelas pequeninas as que dou a este livro. Se fosse possível no 'goodreads' daria 3,5. Devo dizer que gostei bastante mas como as expectativas eram grandes por momentos fiquei à espera de mais. Mas gostei bastante da história e irei certamente ler os restantes livros. Tendo sido este livro escrito em 1968, nota-se que inspirou muitos escritores para as suas obras. Será com certeza um livro pioneiro no género da fantasia, nos mundos mágicos de feiticeiros e dragões. O mérito é da escritora Ursula K. Le Guin que, nessa altura, teve imaginação para criar o fantástico mundo de Terramar e os seus personagens.